Login

História

Atenção, abrir em uma nova janela. PDFImprimirE-mail

História da Fale

A história do Curso de Letras de Alagoas começou no dia 16 de junho de 1950 com a fundação da Faculdade de Filosofia de Alagoas (FFA). A FFA surgiu a partir da carência de professores habilitados para exercer a função de professor do ensino médio. O Padre Teófanes Augusto de Araújo Barros (Diretor), junto a vários outros professores da FFA, foram seus fundadores. A FFA contava com os cursos de Filosofia, História e Geografia, Letras Clássicas, Letras Neolatinas e Letras Anglo-Germânicas.

Em 22 de janeiro de 1952, foi concedida a autorização favorável ao funcionamento da Faculdade de Filosofia, pelo Decreto Federal nº 30.238/52, sendo realizados os primeiros vestibulares em fevereiro desse mesmo ano.

Em 25 de janeiro de 1961, com a criação da Universidade Federal de Alagoas pelo então presidente Juscelino Kubitschek, as faculdades que funcionavam em Alagoas passaram a funcionar no Campus Ufal.

Na década de 70 foram criados o Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CHLA) e o departamento de Letras e Artes (LAR). A transferência do curso de Letras e do CHLA para a Universidade Federal de Alagoas ocorreu em 1977 para o antigo prédio da Faculdade de Economia.

No ano de 1980, o departamento de Letras e Artes foi extinto e a partir de então passa a ser dividido em: LCV (Línguas Clássicas e Vernáculas) e LEM (Línguas Estrangeiras Modernas), constituindo-se dessa forma as duas grandes áreas de formação do curso de Letras.

Em 1989, tivemos um grande marco para a história do curso, a implantação do curso de mestrado em Letras e Linguística, o primeiro curso de pós-graduação stricto sensu na Ufal, projeto criado e submetido pela professora Denilda Moura. Nesse mesmo ano, também tivemos a criação das Casas de Cultura, programa responsável pelo ensino de línguas: vernácula e estrangeiras. E em 1995 foi implantado o curso de doutorado em Letras e Linguística, uma demonstração de consolidação do Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística da Ufal – o PPGLL.

A partir de 1995 vários eventos importantes foram realizados e outros fatos de destaque ocorreram no Curso de Letras: de 1995 a 1997 o curso de Letras de Alagoas foi sede da Associação Brasileira de Linguística; em 1998 foi criado o curso de Letras noturno e o Núcleo de Estudos Indigenistas; no período de 2002 a 2004 o curso de Letras foi sede da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Letras e Linguística (ANPOLL). E em 2005, com a implantação das unidades acadêmicas, foi criada a atual Faculdade de Letras (Fale) na Direção das professoras Ildney Cavalcanti (Diretora) e Izabel Brandão (Vice Diretora) que afastou-se do cargo de Vice-Diretora sendo este assumido pela professora Stella Lameiras. Em abril de 2010, assumiram a Direção da Fale as professoras Eliane Barbosa da Silva (Diretora) e Lúcia de Fátima Santos (Vice-Diretora). Em setembro de 2011, a professora Lúcia de Fátima afastou-se do cargo, assumindo a Vice-Direção da Fale o professor Helson Flávio de Silva Sobrinho.

Outros eventos importantes aconteceram na Fale: o V Encontro Nacional de Língua Falada e Escrita (2006); foi sede do Grupo de Estudos Linguísticos do Nordeste (2006-2008); realização do III ECLAE – Encontro de Ciências da Linguagem Aplicadas ao Ensino (2007); e em 2009 foi realizado o 2º Congresso Nordestino de Espanhol.